Pets em casa: saiba como deixar os ambientes mais seguros

Dicas de tecidos, móveis, revestimentos e outros detalhes em que você deve prestar atenção

1/7 ● Casa Claudia
tap to see next page

Tecidos

o ideal é sempre escolher tramas de fibra sintética, segundo Liana.



Photo: Steve Mitchell/Unsplash Leia mais em: https://cl.

Além disso, dê preferência às tramas mais fechadas, pois os bichinhos têm o hábito de ficar cavando sofás e almofadas com as unhas, podendo, assim, danificar tanto as fibras do estofado quanto às patinhas

Plantas

Invista em espécies não tóxicas para os animais



Photo: Brina Blum/Unsplash.

Invista em espécies não tóxicas para os animais, e, entre elas, as que costumam ser mais utilizadas em espaços residenciais, como a clúsia, Strelitzia augusta, jabuticabeira (híbrida em apartamentos fechados) e pacová”, explica Liana.

Impermeabilização

A impermeabilização em estofados feita pela maioria das empresas do mercado é inflamáve...



“A impermeabilização em estofados feita pela maioria das empresas do mercado é inflamável, sendo prejudicial não apenas aos pets, mas a todos os integrantes do lar”, diz Liana.

Por isso, o ideal é optar pela blindagem não inflamável, realizada por algumas lojas. De acordo com os fornecedores, este tipo de blindagem não muda a cor ou textura original dos estofados e móveis e deve ser feita anualmente.

Móveis

MDF são os mais recomendados para conviver com animais. Isso porque eles suportam melhor a umidade e são mais resistentes.



Photo: Nasia M/Unsplash.

Se a casa já tiver móveis planejados instalados e receber um pet após este processo, sprays educativos, que são encontrados em lojas de artigos para pets, podem ser utilizados para afastá-los dos móveis e evitar arranhões e mordidas”, explica.

O spray é diferente para gatos e cachorros, preparado com ingredientes naturais e atóxicos, então seu pet não correrá riscos. “Basta aplicar nos móveis e você nem perceberá, já que o cheiro é indetectável pelos humanos, porém, afastará o seu pet”, afirma.

Pisos

A dica é optar por pisos frios, como, por exemplo, os porcelanatos ou vinílicos, pois os animais de estimação se adaptam melhor a essa temperatura.



Photo: Gulyas Bianka/Unsplash.

Também são mais fáceis e práticos para limpar diz a profissional.

Outro ponto importante na hora de escolher o seu piso é a textura: evite revestimentos muito lisos, pois além de escorregadios, podem ocasionar lesões nos animais.

Pintura

O ideal é optar por tintas sem cheiro e solúvel à base de água, que não utilize solventes ou elementos químicos que possam contribuir para a intoxicação do seu pet.



Photo: Katja Rooke/Unsplash .

“A maioria das tintas látex também são consideradas não tóxicas ao pet. Tintas com cheiro mais forte e vernizes devem ser evitados no mesmo ambiente em que seu pet fica, sendo importante sempre manter estes espaços ventilados”, explica.

Cantinho do home office: 7 espaços para você se inspirar